Sobre a Cultura Gótica

Definir as características desta sub-cultura é uma questão bastante delicada, já que o termo "gótico" é usado desde o século III d.c., tendo adquirido um significado particular em cada período histórico.

Hoje, ao falarmos de cultura gótica, temos como focos dois dos principais tipos de manifestação que receberam a alcunha: A literatura do século XIII, mais especificamente, a novela gótica - que mais tarde influenciaria os românticos; e a música do período pós-punk - especialmente aquela que fez escola com sua sensibilidade existencialista/sombria e acabou por inspirar todo um conjunto de manifestações culturais, fincando sua bandeira no comportamento jovem da década de 80.


No nosso ponto de vista, considerá-la uma sub-cultura se faz nescessário, já que ambas manifestações pertencem ao passado e vêm se entrelaçando. Não que o "gótico" tenha morrido, mas há muito tempo deixou de ser um fenômeno de massa para limitar-se a poucos que com ela ainda se identificam, depois da poeira ter baixado.

Valorizamos o resgate das características atemporais por trás do modismo e é por isso que usamos o termo "arte/cultura obscura", expandindo assim as fronteiras do gótico.

Caso sua intenção seja obter uma fórmula resumida em algumas linhas, sugerimos que dedique um pouco mais do seu tempo à uma pesquisa mais detalhada e não subestime algo que deve ser decifrado intuitiva e calmamente.

Não é nosso desejo tentar resumir tal diversidade em textos parciais e invariavelmente incompletos; por isso, este espaço será utilizado para recomendar e comentar textos que fornecem elementos para a formação de uma opinião particular.


Sites para Consulta

alt.gothic - text files
Um excelente arquivo de textos postados no grupo de notícias alt.gothic. Inclui um FAQ indispensável, com dezenas de perguntas respondidas. Em inglês.

The Autumn Cemetary Text
Versão online do livro do poeta September, que apresenta uma polêmica visão do que é um gótico. Um ótimo texto para ser discutido. Em inglês.

Dark Side of the Net
O ponto de partida ideal para pesquisas e consultas. Atualmente, são mais de 10.000 links bem organizados por categorias. Em inglês.

Os Godos
Artigo sobre este povo germânico que detalha o processo histórico que inspirou o conceito de arte gótica.

The Literary Gothic
Site acadêmico que estuda o goticismo literário. Estruturou uma verdadeira comunidade ao seu redor e ainda oferece textos online e abundantes ensaios críticos. Em inglês.

O Porão - Fragmentos poéticos e literários
Site de literatura gótica e romântica dos séculos XVIII e XIX; prosa, poesia e filosofia. Extratos de obras, comentários biográficos e bibliográficos. Em português.

"O Termo (Gótico)"
Um dos primeiros textos do Sépia Zine - Cordel Noturno, trata do percurso do adjetivo "gótico" e suas diversas mudanças de significado através da história. Em português.

Situm Redolere
Seção de literatura gótica e romantismo negro do Sépia Zine - Cordel Noturno, contém clássicos góticos ao lado de contemporâneos e novos autores de tendência obscura. Em português.

Livros

H.P. Lovecraft - "O Horror Sobrenatural na Literatura"
1987 - Francisco Alves

Dste ensaio percorre a cronologia da presença do sobrenatural na literatura, concentrando-se no período entre o século XVII até o início do século XX. Apresentado como um guia, comenta as principais obras do gênero estabelecendo relações entre as mesmas; tarefa árdua que só os conhecedores mais dedicados costumam desempenhar bem. Cerca de metade do texto se encarrega da literatura gótica de forma inspirada e passional... Com este livro, Lovecraft prova que, além de ser um dos maiores mestres da literatura fantástica, foi um dos seus mais ávidos degustadores.

H W Abramo - "Cenas Juvenis - Punks e Darks no Espetáculo Urbano"
1994 - SCRITTA

Versão lapidada de uma premiada tese de mestrado, o livro é uma análise sociológica da enigmática contra-cultura jovem da década de 80. Além de base histórica e psicológica, a pesquisa conta com o envolvimento pessoal da autora, que presenciou o florescimento do movimento punk e do estilo dark em São Paulo. Letras de músicas e dezenas de trechos de entrevistas são responsáveis por uma maior penetração neste ambiente que, para muitos, ainda é nebuloso. O escopo é competentemente limitado à conjuntura nacional, o que torna o livro ainda mais interessante para nós.

Mick Mercer - Gothic Rock Black Book
1988 - Omnibus Press

Este, o primeiro livro de Mercer, é dividido em sete capítulos abundantes em fotos. Destes, são dois acerca da origem e desenvolvimento da cena gótica (preciosos) e outros cinco que se encarregam de apresentar longos dossiês sobre as bandas The Cult, Sisters of Mercy, The Mission, All About Eve e Fields of the Nephilim, que eram, na época, as mais influentes do gênero.

Mick Mercer - Gothic Rock
1994 - Cleopatra

Um tanto nostálgico, o livro é com certeza o mais espontâneo dos três. Foi escrito à maneira das enciclopédias. Seus verbetes cobrem tanto bandas reconhecidas quanto fiascos de fundo de quintal e documentam desde bandas ainda ativas à inúmeras há muito extintas. Também, resenham zines e trazem entrevistas com personalidades relevantes, traçando assim um panorama bastante abrangente da cultura gótica. Como seu antecessor, é generoso na quantidade de fotos, e novamente se limita, com poucas exceções, à cobertura do Reino Unido. O bom humor permeia o livro todo e não raro desliza para um cinismo ácido, agradavelmente mordaz...

Mick Mercer - The Hex Files - The Goth Bible
1996 - Overlook Press

Na conclusão do "Gothic Rock", Mercer afirma: "não me vejo escrevendo outro livro sobre o tema, a não ser que a cena gótica renasça renovada, o que me parece improvável". O improvável, porém, já ocorria fora do Reino Unido, com focos concentrados na Alemanha e Estados Unidos. Em função desta dispersão, o livro, de escrita mais séria, traz seções separadas por país, como um guia. O Brasil, inacreditavelmente, fica com apenas duas linhas, sobre um programa de rádio. A organização é feita por cerca de 2000 verbetes, todos com endereços para contato, o que assegura a utilidade do livro. São cobertas apenas as bandas ainda ativas e há uma grande quantidade de bandas que sequer gravaram CDs. Há também resenhas de zines, selos, lojas, personalidades e casas noturnas. Considerados temas de comum interesse, o Vampirismo, Fetichismo e Neo-Paganismo também são cobertos. Na grande maioria dos casos, os verbetes trazem textos breves, porém, bandas que se diferenciam são agraciadas com um olhar mais aprofundado.


Mario Praz - "A Carne, a Morte e o Diabo na Literatura Romântica"
1996 - Editora da Unicamp

Escrito como um longo improviso, este livro começa discutindo com maestria os fatores que influenciaram e caracterizam a literatura romântica. Fatores estéticos, psicológicos e sociais são trabalhados de modo a não só teorizar o romantismo, mas - principalmente - fornecer elementos que permitam ao leitor se ambientar e provar da ansiedade convulsiva do período. A edição nacional apresenta todos os trechos de obras citadas vertidas ao português, ou seja, além de um tratado crítico, este livro é também uma coletânea de excertos traduzidos. O desenvolvimento do raciocínio vai se embrenhando por cada fase: da novela gótica, passando pelo byronismo e sadismo, até o simbolismo-decadentismo... Altamente recomendável.


Esta relação de links será constantemente atualizada.

Cid

proposta do site | sobre a cultura gótica | créditos | contato
1998/2002 © Carcasse.com | comunidade virtual da arte obscura